Digite o que você está procurando

Parapente - Google Notícias

Translate

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Durante decolagem piloto e aprendiz de parapente caem de uma altura de 50 metros

wd.jpg
Por volta das 17 horas do último dia 27 de outubro, Rodiney Ribeiro, piloto e Ramires Arco Galvão, aprendiz caíram de uma altura de 50 metros do mirante da Serra de Lajeado, na antiga pista que dava acesso a Aparecida do Rio Negro. Os dois saíram para realizar um vôo panorâmico de parapente, mas no momento da decolagem um deslocamento de ar desestabilizou o velame do parapente e eles caíram.

Os bombeiros foram acionados por volta das 18 horas, mas ao chegarem ao local encontraram dificuldades no resgate. O relevo acidentado e a falta de iluminação devido ao período noturno dificultaram a operação. Para socorrer as vítimas, os militares empregaram atividades de salvamento em altura e tiveram que descer a serra de rapel. Ao todo 15 bombeiros da 1ª Cia de Palmas, da 2ª Cia Taquaralto e da 6ª Companhia de Busca e Salvamento atuaram na ocorrência.

Uma das vítimas apresentava possíveis lesões e fratura na perna esquerda e lesão nas costelas além de sinais de hemorragia interna, a outra possível luxação no tornozelo e joelho esquerdo, sinais de hemorragia interna e fratura na pélvis. Durante o resgate, as vítimas tiveram uma queda nos sinais vitais e um médico do SAMU foi acionado, os dois foram encaminhadas para Hospital Geral de Palmas

“A operação durou cerca de 12 horas e só foi finalizada às 06 horas da manhã da terça-feira, 27 de outubro. A equipe demonstrou alto nível de profissionalismo, devido à grande complexidade do salvamento, não medindo esforços em resgatar as vítimas com vida. O trabalho foi exaustivo e muito fatigante, mas a equipe se empenhou ao máximo”, explicou o tenente que coordenou a operação, Rafael Cruvinel.

Mirante da Serra de Lajeado

Usado como ponto de decolagem, o Mirante da Serra de Lajeado se tornou um local de amantes do parapente. Produzido com materiais como o nylon e poliéster, não porosos e impermeabilizados para que o ar que entre não saia através do tecido, o parapente consegue manter a pressão interna por meio do velame inflado com correntes de ar.
http://www.diariodotocantins.com.br/index.php/todas-as-noticias/3262-durante-decolagem-piloto-e-aprendiz-de-parapente-caem-de-uma-altura-de-50-metros

Nenhum comentário:

Postar um comentário